Em sessão tensa, Câmara Municipal instala CPI para investigar prefeito e secretaria de educação

Com dois requerimentos assinados por cinco vereadores, a Câmara Municipal de Santo Antônio do Descoberto Goiás decidiu na última segunda-feira, 22, instalar uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), para apurar denúncias de irregularidades cometidas pelo prefeito Adolpho Roberto Souza Von Lohrmann (PMDB).

Durante a sessão, foram apresentados dois requerimentos com pedido de afastamento do prefeito Adolpho.

O primeiro requerimento, solicita abertura de CPI para investigar contratação indevida por prazo determinado de funcionários da educação, apresentado pelo vereador Givaldo Maria de Moura (PROS) e assinado pelos vereadores Márcio Moreira (PP), Lucimar Pereira Braga (PROS), Mateus Antônio da Costa (SD) e Alexandre de Jesus Assis (PRTB), onde, o prefeito Adolpho Lohrmann e a secretaria de educação Maria Iolanda da Silva são acusados de cometer possíveis irregularidades, dentre elas, o excesso de contratação, contratação indevidas sem as formalidades da lei, contratação sem os devidos impactos financeiros, autorização de servidores em ambiente dos órgãos públicos sem a devida formalização de contratação legal e falta de pagamento aos contratos temporários.

Já o segundo requerimento, solicita a abertura de CPI em desfavor do prefeito Adolpho, apresentado pelo vereador Mateus Antônio da Costa (SD) e assinado pelos vereadores vereador Givaldo Maria de Moura (PROS), Márcio Moreira (PP), Lucimar Pereira Braga (PROS) e Alexandre de Jesus Assis (PRTB), onde, o prefeito é acusado de cometer possíveis irregularidades, dentre as quais contratação irregular de servidores para cargos em comissão, não praticar atos de sua competência, tais como, sanção de leis, não formalizar processo de transição, despachar assuntos relacionados ao Poder Público em sua residência, utilizar de bens públicos em proveito próprio e fraudes em licitações.

De acordo com os parlamentares que assinaram a instalação da CPI, todos esses atos inflacionários possivelmente cometidos pelo prefeito podem ser caracterizados como improbidade administrativa, falsidade documental e crimes de licitação.

Na oportunidade, foi instalada duas Comissões Parlamentar de inquérito para apurar as denúncias, tendo um prazo de 120 dias para apresentar um relatório, para ser apreciado pelos vereadores, quanto, ao afastamento ou não do prefeito e secretaria.

Para o primeiro requerimento, apresentado pelo vereador Givaldo Maria de Moura, a Comissão Processante foi composta, tendo como presidente o vereador Mateus Antônio da Costa (SD), relator, Antônio Dias Nunes (PTC), membro, Edmilton Fernandes Lima (PDT).

Já a segundo requerimento, apresentado pelo vereador Mateus Antônio da Costa, a Comissão foi composta, tendo como presidente, Givaldo Maria de Moura (PROS), relator, Idelci Lopes Reis (PDT), membro, José Nilson Ferreria Pontes (PSD).

Sessão

A sessão em que os vereadores decidiram pela instalação de uma CPI contra o prefeito Adolpho Lohrmann foi bastante tensa. As galerias da Câmara ficaram lotadas e muitas pessoas acompanharam do lado de fora. Houve manifestação dos populares e por algumas vezes o presidente da casa, Alexandre de Jesus (PRTB) teve que intervir para colocar ordem. A policia Militar foi convocada para reforçar a segurança.

Por: Geovane Pereira

sample-ad

Facebook Comments